Fiat Uno: Verificação dos níveis

Fiat Uno / Manutenção do veículo / Verificação dos níveis

MOTOR 1.0/1.4 FLEX

  1. Óleo do motor
  2. Fluido dos freios
  3. Líquido do lavador do para-brisa
  4. Líquido de arrefecimento do motor
  5. Fluido da direção hidráulica
  6. Reservatório de gasolina para partida a frio

MOTOR 1.0/1.4 FLEX

ÓLEO DO MOTOR - fig. 2

Motor 1.0/1.4 Flex

  1. vareta de verificação
  2. bocal de enchimento

ÓLEO DO MOTOR

ADVERTÊNCIA: verifique o nível e efetue a troca do óleo do motor de acordo com a frequência indicada no "Plano de Manutenção Programada". O nível do óleo deve estar entre as referências MIN e MAX marcadas na vareta de controle. O espaço entre elas corresponde a cerca de 1 litro de óleo.

O controle do nível do óleo deve ser efetuado com o veículo em terreno plano e com o motor ainda quente (cerca de 10 minutos após tê-lo desligado).

Se o nível do óleo estiver perto ou até abaixo da referência MIN, adicionar óleo através do bocal de enchimento até atingir a referência MAX.

O nível do óleo nunca deve ultrapassar a referência MAX. ADVERTÊNCIA: depois de ter adicionado ou substituído o óleo, funcionar o motor por alguns segundos, desligá-lo e só então verificar o nível.

Devido à concepção dos motores a combustão interna, para que haja uma boa lubrificação, parte do óleo lubrificante é consumido durante o funcionamento do motor.

Com motor quente, mexer com muito cuidado dentro do vão do motor, pois há perigo de queimaduras. Lembre-se que, com o motor quente, o eletroventilador pode pôr-se em movimento, e ocasionar lesões.

Não adicionar óleo com características diferentes das do óleo já existente no motor. Só o uso dos óleos recomendados (ver "Características dos lubrificantes e dos líquidos" no capítulo Características Técnicas) garante a quilometragem prevista pelo plano de manutenção.

LÍQUIDO DO SISTEMA DE ARREFECIMENTO DO MOTOR - fig. 3

Quando o motor estiver muito quente, não remover a tampa A-fig.

3 do reservatório, pois há perigo de queimaduras.

O nível do líquido deve ser controlado com motor frio e não deve estar abaixo da referência MIN marcada no reservatório.

Se o nível for insuficiente, despejar lentamente, através do bocal do reservatório, uma mistura com 50% de Coolantup (vermelho) e 50% de água pura.

LÍQUIDO DO SISTEMA DE ARREFECIMENTO DO MOTOR

Se o motor funcionar sem o líquido de arrefecimento, seu veículo poderá ser seriamente danificado.

Os reparos, nestes casos, não serão cobertos pela Garantia.

ATENÇÃO: nunca abasteça o reservatório no sistema de arrefecimento do motor do veículo com líquido de arrefecimento não orgânico (verde). Utilize somente Coolantup (vermelho), pois a mistura com outros aditivos pode alterar as propriedades do Coolantup (vermelho), comprometendo sua eficiência.

LÍQUIDO DOS LAVADORES DO PARA-BRISA E DO VIDRO TRASEIRO - fig. 4

Para adicionar líquido, tirar a tampa B-fig. 4 e encher o reservatório.

ADVERTÊNCIA: não viajar com o reservatório do lavador do para-brisa vazio; a ação do lavador é fundamental para melhorar a visibilidade.

FLUIDO PARA A DIREÇÃO HIDRÁULICA - fig. 5

Verificar se o nível do óleo, com o veículo em terreno plano e motor frio, está entre as referências MIN e MAX marcadas na parte externa do reservatório.

Com o óleo quente, o nível também pode superar a referência MAX.

Se for necessário adicionar óleo, certificar-se de que tenha as mesmas características do óleo já presente no sistema.

Usar somente óleo TUTELA GI/A.

Se o nível do fluido no reservatório estiver inferior ao nível prescrito, adicionar o óleo TUTELA GI/A, operando da seguinte forma:

FLUIDO PARA A DIREÇÃO HIDRÁULICA

ADVERTÊNCIA: para esta operação é aconselhável dirigir-se à Rede Assistencial Fiat.

Evitar que o fluido para a direção hidráulica entre em contato com a partes quentes do motor.

FLUIDO PARA A DIREÇÃO HIDRÁULICA

Não forçar o volante totalmente girado em fim de curso. Isto provoca o aumento desnecessário da pressão do sistema.

Verificar periodicamente o estado e a tensão da correia da bomba da direção hidráulica.

RESERVATÓRIO DE GASOLINA PARA PARTIDA A FRIO

O reservatório de gasolina para partida a frio fig. 6 possui uma capacidade de 2,0 litros.

O abastecimento deve ser efetuado com cautela, evitando derramamento de gasolina. Caso isto ocorra, fechar o reservatório com a tampa D-fig. 6 e jogar água, a fim de remover o excesso de combustível.

A baixa frequência de utilização de 100% de etanol pode provocar o envelhecimento da gasolina presente no reservatório de partida a frio pela falta de consumo. Para minimizar este evento, é recomendável o abastecimento do reservatório de partida a frio preferencialmente com gasolina de alta octanagem - Ron 95 ou Aki 91, por exemplo, a gasolina Podium da Petrobras e a V-Power Racing da Shell, entre outras com as mesmas características. Consulte o posto de abastecimento de combustível de sua preferência, das opções disponíveis.

Na ausência destas, utilizar gasolina aditivada, que mantém as suas propriedades por período mais extenso do que a gasolina tipo C comum.

Anti-knock index (Aki) é bem similar à denominação Ron. Aki 91 corresponde a aproximadamente Ron 95.

Substituir o combustível do reservatório de partida a frio a cada 3 meses se este não for consumido.

Para substituição do combustível, dirigir-se à Rede Assistencial Fiat.

RESERVATÓRIO DE GASOLINA PARA PARTIDA A FRIO

O reservatório de partida a frio deve ser abastecido sempre que a luz-espia no painel acusar nível insuficiente de gasolina.

O abastecimento deve ser efetuado com o motor desligado.

FLUIDO DOS FREIOS - fig. 7

Periodicamente, controlar o funcionamento da luz-espia situada no quadro de instrumentos (algumas versões): pressionando a tampa do reservatório (com chave de ignição em MAR), a luz-espia deve acender.

Se precisar adicionar fluido, utilizar somente os classificados DOT 4. Em particular, aconselha-se o uso de (TUTELA) TOP 4/S, com o qual foi efetuado o primeiro enchimento.

O nível do fluido no reservatório não deve ultrapassar a referência MAX.

RESERVATÓRIO DE GASOLINA PARA PARTIDA A FRIO

Evitar que o fluido dos freios, altamente corrosivo, entre em contato com as partes pintadas. Se isso acontecer, lavar imediatamente com água.

ADVERTÊNCIA: o fluido dos freios é higroscópico (isto é, absorve a umidade). Por isto, se o veículo for usado predominantemente em regiões com alta porcentagem de umidade atmosférica, o fluido deve ser substituído com mais frequência do que indicado no Plano de Manutenção Programada.

IMPORTANTE: para evitar inconvenientes de frenagem, substitua o fluido dos freios a cada dois anos, independentemente da quilometragem percorrida.

O símbolo , presente no recipiente, identifica os fluidos de freios de tipo sintético, distinguindo-os dos de tipo mineral. Usar fluidos de tipo mineral danifica irremediavelmente as juntas especiais de borracha do sistema de frenagem.

Veja também:

Hyundai HB20. Condições de enchimento do airbag
Airbags dianteiros Os airbags dianteiros são projetados para inflar em uma colisão frontal, dependendo da intensidade, da velocidade ou do ângulo de impacto da colisã ...

Volkswagen Gol. Chave do veículo mecânica
Fig. 19 Chave mecânica. Chave mecânica dobrável. No jogo de chaves do veículo pode haver uma chave do veículo mecânica → Fig. 19 ou uma chave ...

Modelos



Todos os direitos reservados: © 2020 www.bautoportu.com 0.0098